Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Filter by Categories
Acesso Rápido RE
Acesso Rápido RU
Ações de Extensão
Almoço
Alojamento e Convivência
ASSUNTOS ADMINSTRATIVOS
ASSUNTOS ESTUDANTIS
ASSUNTOS FINANCEIROS
Atualizações do Diário Oficial
Auditórias Anuais
Banco de Legislação - Financeiro
Bolsas Assuntos Estudantis
Caderno Extensão
Calendário
Câmara de Extensão
Cantinas
Cardápio do Restaurante Universitário
Carga Horária Diretrizes Curriculares
Centro de Memória
Clipping
COAP
Como Chegar
Como Chegar
Como Chegar
Como Chegar Graduação
Composição Câmara de Graduação
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Contrato de Obras
CORIN
CPPD
Cursos de Pós-Graduação
DAC
DCF
DEL
Deliberações - CPPD
Deliberações COAP
Desenvolvimento Institucional
Desjejum
DGCC
Diretrizes Curriculares Nacionais
Diretrizes Gerais
DLI
Documentos Fórum das Coordenações
DPPEx
DRCI
Dúvidas Financeiro
Dúvidas Frequentes RE
Dúvidas Frequentes RU
Dúvidas Monitoria Graduação
Editais
Editais
Editais
Editais
Editais
Editais Corin
Editais em Aberto
Editais em Andamento
Editais Fechado
Empresas Juniores
Equipamentos Multiusuários
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe e Contatos
Espaços Físicos Comerciais
Estágio Ouvididoria
EXTENSÃO
Extratos de Convênio
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco Imprensa
Fale Conosco PROPLADI
Finanças DCF
Formulário Cursos
Formulários - CPPD
Formulários Acadêmicos
Formulários Câmara de Graduação
Formulários COAP
Formulários Cursos Extensão
Formulários DCF
Formulários DP
Formulários Equipe de Trabalho Extensão
Formulários Eventos Extensão
Formulários Monitoria Graduação
Formulários NAAP
Formulários PICDT
Formulários Prefeitura
Formulários Prestação de Contas
Formulários Prestação de Serviços Extensão
Formulários Programas Extensão
Formulários Projetos Extensão
Formulários Publicação Extensão
Formulários STA
Glossário
GRADUAÇÃO
Grupo de Estudo
Grupos PET
Informações para cadastro
informes Mobilidade Acadêmica Intra-campi
Informes Parfor
Iniciação Científica
INSTITUCIONAL
Jantar
Jornal da Graduação
Laboratórios
Lato Sensu
Legislação Docentes
Legislação NULEP
Legislação Ouvidoria
Legislação Técnicos Administrativos
Lei Orçamentária Anual
Leis - CPPD
Links
Links
Links Extensão
Links PARFOR
Links Pós-Graduação
Links úteis
Links úteis NULEP
Links Úteis Servidor
Logotipos
Manuais NULEP
Mão de Obra Terceirizada
Militantes
MOBILIDADE INTRA-CAMPI
MOBILIDADE NACIONAL
Normas
Normas Curso
Normas de Extensão
Normas Financeiro
Notícia
Notícia Destaque
Noticia Pós-Graduação
Notícias
Notícias
Notícias
Notícias Assuntos Estudantis
Notícias CPPD
Notícias da Extensão
Notícias de Cantinas e Espaços Físicos
Notícias Graduação
Notícias Orçamento e Finanças
Notícias Prefeitura
Notícias Rural Semanal
Notícias Servidor
Notícias Servidor S/Imagem
Notícias Terceirizados
Ouvidora
Ouvidoria
PARFOR
PET
Planejamento Institucional
Portal do Serividor
Portarias
Portarias Financeiro
PÓS-GRADUAÇÃO
Práticas Específicas
Pré-Enem Nova Iguaçu
Pré-Enem Seropédica
Prefeitura
Prestação de Contas
Principais Orientações - Coaaf
Principais Orientações - Coapen
Principais Orientações - Cocad
Principais Orientações - Copag
Pró-Reitor Adjunto de Assuntos Adminstrativos
Pró-reitor Adjunto de Assuntos Financeiros
Pró-Reitor Adjunto PROPLADI
Pró-Reitor de Assuntos Administrativos
Pró-reitor de Assuntos Financeiros
Pró-Reitor PROPLADI
Pró-Reitor(a) Adjunto de Assuntos Estudantis
Pró-Reitor(a) Adjunto de Extensão
Pró-Reitor(a) Adjunto de Graduação
Pró-reitor(a) Adjunto de Pesquisa e Pós Graduação
Pró-Reitor(a) de Assuntos Estudantis
Pró-Reitor(a) de Extensão
Pró-Reitor(a) de Graduação
Pró-Reitor(a) de Pesquisa e Pós Graduação
Processo Seletivo Mobilidade Acadêmica Nacional
Processo Seletivo PARFOR
Processo Seletivo PET
PROEXT
Programas
Programas
Projetos vigentes
PROPLADI
Publicações
Publicações Graduação
Regional ou Cultural
Reitor
Relatórios DCF
Relatórios de Gestão
Religioso ou Ecumênico
Revista Extensão
Rural Semanal
Secretaria Administrativa
Secretaria de Registros Acadêmicos - Solicitações
Secretaria Ouvidoria
Sem categoria
Serviços gerais
Serviços para servidor
Servidor na Mídia
Stricto Sensu
Terceirizados
Treinamentos e Palestras Financeiro
UFRRJ Ciência
Vice-Reitor
Vídeos Imprensa
Portal UFRRJ > EXTENSÃO > Notícias da Extensão > Curso de audiovisual do +Casas da Inovação integra arte, tecnologia e a cultura da Baixada Fluminense

Curso de audiovisual do +Casas da Inovação integra arte, tecnologia e a cultura da Baixada Fluminense

Texto: Thaís Melo*

Imagem de arquivo

Audiovisual é o termo usado para denominar uma comunicação que estimule visão e audição. Atualmente, com tantos filmes, séries e documentários, o audiovisual se tornou uma ferramenta amplamente difundida e amada por muitos. O projeto +Casas da Inovação, parceria entre a UFRRJ e a Secretaria Municipal de Assuntos Estratégicos, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semacti) da prefeitura de Nova Iguaçu, reconhece a importância dessa ferramenta e, por isso, criou um curso específico nessa área.

Desde o ano passado, são oferecidas aulas gratuitas para alunos da Baixada Fluminense. Inicialmente o curso ofertado era o de “Youtuber/produção audiovisual” e atendeu a mais de 170 cursistas. Atualmente, o curso oferecido online se chama “Curso de Audiovisual e Mediação Tecnológica na Educação”. As aulas são voltadas para professores, com mais de 200 alunos formados de diferentes municípios da Baixada Fluminense e do Brasil. No momento, mais de 300 alunos estão inscritos no curso.

O coordenador do curso e pesquisador da área de audiovisual, Maurício Ferreira,  participa ativamente do projeto desde março de 2019. Ele trabalha com uma equipe de 15 bolsistas de Iniciação Científica em atividades online para garantir que as aulas não parem mesmo com a pandemia de Covid-19.

Imagem de arquivo

O professor Maurício trabalha há uma década na produção para a televisão comercial. Ele, que nasceu na Baixada Fluminense, relatou que foi subestimado muitas vezes, quando buscava empregos no município do Rio de Janeiro, devido à região onde morava. Desde então, o coordenador tenta derrubar essa barreira invisível. “É importante mostrar para essa geração de jovens que eles podem escolher o audiovisual como caminho profissional e para isso é imprescindível fortalecer as construções identitárias regionais e positivar o que os jovens da Baixada têm de melhor”, ressaltou.

Ainda de acordo com Maurício Ferreira, a Baixada Fluminense está repleta de talentos subaproveitados. Segundo ele, as redes sociais servem para colocar em evidência a cultura juvenil e a produção cultural da região. “Na Baixada, existem diversos coletivos de produção audiovisual que vem produzindo curtas, organizando cineclubes, exibições independentes e festivais locais a céu aberto. Temos músicos, artistas plásticos, artistas de rua, é talento para todo o canto da região”, explicou o coordenador. Ferreira  fornece meios para que os jovens consigam compreender o audiovisual, e se entenderem como agentes da transformação cultural do seu município.

Imagem de arquivo

O curso tem como base teórica o letramento audiovisual. Os alunos aprendem a ler e compreender audiovisual e como replicar essa linguagem escrevendo roteiros e produzindo conteúdo na prática. Esse processo foi detalhado pelo coordenador. “O nosso curso de Youtuber/Audiovisual é dividido em atividades teóricas e práticas que visam em primeiro lugar dotar o aluno de capacidade crítica de leitura Audiovisual, em paralelo a isso os alunos fazem diversos exercícios posturais, de teatro, de impostação de voz e dinâmicas que propiciem o fortalecimento do trabalho em grupo porque a escrita audiovisual é um trabalho essencialmente coletivo”, contou. Os estudantes também recebem noções teóricas e práticas de fotografia, gravação e edição de vídeos, além de ética e segurança nas plataformas de vídeo.

Com a pandemia os laboratórios onde as aulas práticas aconteciam não puderam mais ser utilizados. Por isso, houve uma mudança no foco do curso. Como as aulas de Youtube para os mais jovens eram essencialmente práticas, elas foram suspensas durante o período de isolamento e foi criado o curso de Audiovisual voltado para professores, pensado desde o início para o formato online.

A bolsista Isabella Sena, monitora de letramento e prática audiovisual, é estudante do curso de História da UFRRJ e participa do projeto há um ano. “Eu cresci na construção de um cinema de rua e de criação coletiva com a presença das pessoas. Desde os meus 16 anos, o movimento cineclubista na Baixada se faz presente em minha vida. E nos dois primeiros ciclos do curso, eu pude levar essa vivência para as crianças”, relatou. De acordo com Isabella, o audiovisual é um processo de escuta, atenção, afeto e criação coletiva. 

Segundo a monitora, o cinema transformou a sua vida e ela tenta por meio de suas aulas transformar a vida dos seus alunos também, mostrando como existem diversas possibilidades de carreira na área.  Sobre o projeto +Casas da inovação, ela comenta: “Eu acredito na educação pública, eu acredito no projeto com uma ação para abrir a universidade ainda mais para comunidade, o vejo também como oportunidade para as crianças, jovens, adultos e idosos do território iguaçuano”.

Produção Audiovisual acessível a todos

As aulas presenciais também eram ministradas para crianças e jovens com algum tipo de deficiência. Isabella disse ter sido uma experiência incrível ter contato com esses alunos. “Precisamos ao lado dos pais e coordenadores entender a especificidade de cada um, para gerarmos uma acessibilidade inclusiva”, contou. 

Imagem de arquivo

Quem também falou sobre esse trabalho foi o monitor Wanderson Monteiro, graduado em História e atualmente estudante de Belas Artes, ambos os cursos na Universidade Rural, ele se uniu a outra monitora do projeto e fez uma pesquisa sobre o ensino de Audiovisual e a inclusão de crianças com autismo. 

O monitor explicou como esse estudo surgiu. “A pauta de pesquisa surgiu da necessidade de se solucionar a questão de como pensar o aluno com autismo em conjunto com os demais alunos, como incluí-los no cotidiano das atividades, bem como pensar a construção das oficinas ministradas em aula. Mais uma vez, as contribuições colaborativas entre os diferentes monitores e suas diferentes experiências possibilitou que caminhos fossem desbravados neste sentido”, detalhou.

No projeto desde agosto de 2019, ele contou sobre o que mais gosta da experiência. “A possibilidade de se experimentar na prática (ao menos, no período anterior à pandemia) as reflexões pedagógicas sobre didática, ensino de história e ensino de artes, aplicados ao audiovisual. Esta experiência tem me despertado o interesse sobre a produção de materiais pedagógicos e as possibilidades transdisciplinares como ferramenta didática, seja para o ensino de História, seja para o ensino de Artes”, ressaltou o estudante. 

Tanto Wanderson quanto Isabella nasceram, cresceram e fizeram toda a sua formação acadêmica na Baixada Fluminense, o que só faz com que eles entendam ainda mais a importância de uma iniciativa como essa. Inclusivos, gratuitos e abordando a tecnologia de diversas perspectivas, os cursos do +Casas da Inovação contribuem para o crescimento do conhecimento tecnológico na Baixada Fluminense.

Para conferir a matéria anterior sobre o curso de Introdução à Robótica, clique aqui.

Para saber mais sobre as aulas a distância do +Casas da Inovação, clique aqui

Facebook do projeto.

Comunicação Proext*

 

 

 


Postado em 16/09/2020 - 12:55 -

Últimas Notícias

Skip to content