Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Filter by Categories
Acesso Rápido RE
Acesso Rápido RU
Ações de Extensão
Almoço
Alojamento e Convivência
ASSUNTOS ADMINSTRATIVOS
ASSUNTOS ESTUDANTIS
ASSUNTOS FINANCEIROS
Atualizações do Diário Oficial
Auditórias Anuais
Banco de Legislação - Financeiro
Bolsas Assuntos Estudantis
Caderno Extensão
Calendário
Câmara de Extensão
Cantinas
Cardápio do Restaurante Universitário
Carga Horária Diretrizes Curriculares
Centro de Memória
Clipping
COAP
Como Chegar
Como Chegar
Como Chegar
Como Chegar Graduação
Composição Câmara de Graduação
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Contrato de Obras
Coordenador de Comunicação Social
CORIN
CPPD
Cursos de Pós-Graduação
DAC
DCF
DEL
Deliberações - CPPD
Deliberações COAP
Desenvolvimento Institucional
Desjejum
DGCC
Diretrizes Curriculares Nacionais
Diretrizes Gerais
DLI
Documentos Fórum das Coordenações
DPPEx
DRCI
Dúvidas Financeiro
Dúvidas Frequentes RE
Dúvidas Frequentes RU
Dúvidas Monitoria Graduação
Editais
Editais
Editais
Editais
Editais
Editais Corin
Editais em Aberto
Editais em Andamento
Editais Fechado
Empresas Juniores
Equipamentos Multiusuários
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe e Contatos
Espaços Físicos Comerciais
Estágio Ouvididoria
EXTENSÃO
Extratos de Convênio
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco Imprensa
Fale Conosco PROPLADI
Finanças DCF
Formulário Cursos
Formulários - CPPD
Formulários Acadêmicos
Formulários Câmara de Graduação
Formulários COAP
Formulários Cursos Extensão
Formulários DCF
Formulários DP
Formulários Equipe de Trabalho Extensão
Formulários Eventos Extensão
Formulários Monitoria Graduação
Formulários NAAP
Formulários PICDT
Formulários Prefeitura
Formulários Prestação de Contas
Formulários Prestação de Serviços Extensão
Formulários Programas Extensão
Formulários Projetos Extensão
Formulários Publicação Extensão
Formulários STA
Glossário
GRADUAÇÃO
Grupo de Estudo
Grupos PET
Informações para cadastro
informes Mobilidade Acadêmica Intra-campi
Informes Parfor
Iniciação Científica
INSTITUCIONAL
Jantar
Jornal da Graduação
Jornalista
Laboratórios
Lato Sensu
Legislação Docentes
Legislação NULEP
Legislação Ouvidoria
Legislação Técnicos Administrativos
Lei Orçamentária Anual
Leis - CPPD
Links
Links
Links Extensão
Links PARFOR
Links Pós-Graduação
Links úteis NULEP
Links Úteis Servidor
Logotipos
Manuais NULEP
Mão de Obra Terceirizada
Militantes
MOBILIDADE INTRA-CAMPI
MOBILIDADE NACIONAL
Normas
Normas Curso
Normas de Extensão
Normas Financeiro
Notícia
Notícia Destaque
Noticia Pós-Graduação
Notícias
Notícias
Notícias
Notícias Assuntos Estudantis
Notícias CPPD
Notícias da Extensão
Notícias de Cantinas e Espaços Físicos
Notícias Graduação
Notícias Orçamento e Finanças
Notícias Prefeitura
Notícias Rural Semanal
Notícias Servidor
Notícias Servidor S/Imagem
Notícias Terceirizados
Ouvidora
Ouvidoria
PARFOR
PET
Planejamento Institucional
Portal do Serividor
Portarias
Portarias Financeiro
PÓS-GRADUAÇÃO
Práticas Específicas
Pré-Enem Nova Iguaçu
Pré-Enem Seropédica
Prefeitura
Prestação de Contas
Principais Orientações - Coaaf
Principais Orientações - Copag
Pró-Reitor Adjunto PROPLADI
Pró-Reitor PROPLADI
Pró-Reitor(a) Adjunto de Assuntos Estudantis
Pró-Reitor(a) Adjunto de Extensão
Pró-Reitor(a) Adjunto de Graduação
Pró-reitor(a) Adjunto de Pesquisa e Pós Graduação
Pró-Reitor(a) de Assuntos Estudantis
Pró-Reitor(a) de Extensão
Pró-Reitor(a) de Graduação
Pró-Reitor(a) de Pesquisa e Pós Graduação
Processo Seletivo Mobilidade Acadêmica Nacional
Processo Seletivo PARFOR
Processo Seletivo PET
PROEXT
Programas
PROPLADI
Publicações
Publicações Graduação
Regional ou Cultural
Reitor
Relatórios DCF
Relatórios de Gestão
Religioso ou Ecumênico
Revista Extensão
Rural Semanal
Secretaria Administrativa
Secretaria de Registros Acadêmicos - Solicitações
Secretaria Ouvidoria
Sem categoria
Serviços gerais
Serviços para servidor
Servidor na Mídia
Stricto Sensu
Terceirizados
Treinamentos e Palestras Financeiro
UFRRJ Ciência
Vice-Reitor
Vídeos Imprensa
Portal UFRRJ > INSTITUCIONAL > Notícia Destaque > Como a UFRRJ faz a verificação dos inscritos nas cotas raciais

Como a UFRRJ faz a verificação dos inscritos nas cotas raciais

Com o objetivo de coibir fraudes no sistema de reservas de vagas, verificação foi adotada a partir de 2018

 

A Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) é majoritariamente composta por estudantes pretos, pardos e indígenas. Eles representam 54,7% dos discentes, conforme a Pesquisa Nacional sobre o Perfil Socioeconômico e Cultural dos Graduandos das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) realizada em 2018 pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). Este perfil heterogêneo é consequência da Lei de Cotas, sancionada em 2012.

Desde a implantação das ações afirmativas, a reserva das cotas raciais era realizada mediante autodeclaração do candidato no ato de inscrição no Sistema de Seleção Unificado (SiSU). Nos anos seguintes, a autodeclaração não se mostrou suficiente para garantir o direito à reserva de vagas aos pretos, pardos e indígenas,  e várias instituições criaram outros procedimentos para realizar o controle.

A UFRRJ e outras universidades públicas do Rio de Janeiro, em uma audiência com o Ministério Público Federal, realizada em outubro de 2017, foram instruídas a adotarem comissões de heteroidentificação étnico-racial como protocolo prévio à matrícula dos que se autodeclararam pertencentes ao grupo beneficiado pelas cotas raciais.  E desde o período letivo 2018.1, a Universidade Rural instituiu como procedimento obrigatório aos candidatos a essa modalidade de reserva de vagas para pretos e pardos.

 

Como funciona a verificação

Para validar a autodeclaração firmada pelo candidato no momento de inscrição nos processos seletivos, no dia da solicitação de matrícula, ele entrega sua autodeclaração –  documento assinado com a afirmação de sua identidade étnico-racial –  e é entrevistado pela Comissão de Heteroidentificação. Os pontos analisados do indivíduo são os traços físicos aparentes, como a cor de pele, a textura do cabelo e os aspectos faciais, que identificam o candidato como potencial alvo de racismo.

O candidato autodeclarado indígena não passa pela entrevista. Para este caso, o ingressante entregará a autodeclaração preenchida e assinada, uma foto e anexará cópia do Registro Administrativo de Nascimento de Indígena (Rani), atestado pela Fundação Nacional do Índio (Funai), ou documento de pertencimento de comunidade indígena equivalente.

Para adoção das Comissões de Heteroidentificação em 2018, servidores receberam orientações técnicas da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seprir). A servidora da Pró-Reitoria de Graduação e membro da Coordenação das Comissões de Heteroidentificação, Janaina Nogueira, informa que os servidores passam por cursos de formação para integrarem as comissões. “Alguns deles são docentes e discentes de cursos de pós-graduação vinculados a pesquisas na área de educação e relações étnico-raciais. A formação é complementada pela frequente troca de experiência entre a Rural e outras instituições federais de ensino.”, explica a servidora.

Para Janaina Nogueira, a percepção dos membros da Comissão de Heteroidentificação é de que a maioria dos candidatos autodeclarados pretos e pardos tem correspondido ao fenótipo de estudantes negros, o que aumentou o percentual de candidatos deferidos ao longo dos processos seletivos realizados na UFRRJ desde 2018.

 

Denúncias de fraudes

No início do mês de junho, assim como outras instituições públicas de ensino superior, a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro recebeu manifestações pelas redes sociais de supostas fraudes no sistema de cotas. As denúncias recebidas na Universidade Rural referem-se aos anos anteriores à adoção da Comissão de Heteroidentificação. A UFRRJ publicou uma nota sobre o assunto.

As publicações feitas apenas nas redes sociais não são válidas para abertura de processos administrativos e de sindicância. A ouvidora da Rural, Teresinha Pacielo, orienta que as manifestações sobre as supostas fraudes no âmbito da UFRRJ devem ser encaminhadas por meio da Plataforma Integrada de Ouvidoria e Acesso à Informação – Fala BR, onde o cidadão pode se identificar ou optar pelo anonimato. Após receber, analisar e apurar as solicitações, a Ouvidoria as encaminha para a Prograd. “É importante que no ato da declaração sejam trazidos elementos e indícios de materialidade para facilitar o processo, como por exemplo, questões que comprovem a acusação.”, reitera  a ouvidora.

Desde o início do mês e junho, a UFRRJ recebeu por meio da Plataforma Fala BR 86 manifestações: 48 denúncias e 38 comunicações anônimas.

 

Sobre os estudantes denunciados, Janaina Nogueira esclarece que “eles serão formalmente notificados e submetidos ao procedimento de heteroidentificação. Caso seja constatada ausência de características fenotípicas de pessoas negras, os estudantes poderão responder a processo administrativo para apuração das denúncias, sendo concedido a eles o direito ao contraditório e a ampla defesa”. Até sexta-feira, 26, a Pró-Reitoria de Graduação identificou trinta denunciados com matrícula ativa e iniciará os trâmites para a apuração destes casos.

 

Por Isabella Cabral*  sob  a supervisão de Alessandra de Carvalho (CCS/UFRRJ)

*Bolsista de Jornalismo da Pró-Reitoria de Graduação


Postado em 29/06/2020 - 17:11

Notícias Relacionadas

Conheça Sidney da Silva, novo licenciado em História pela UFRRJ

Últimas Notícias

Skip to content