Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Filter by Categories
Acesso Rápido RE
Acesso Rápido RU
Ações de Extensão
Almoço
Alojamento e Convivência
ASSUNTOS ADMINSTRATIVOS
ASSUNTOS ESTUDANTIS
ASSUNTOS FINANCEIROS
Atualizações do Diário Oficial
Auditórias Anuais
Banco de Legislação - Financeiro
Bolsas Assuntos Estudantis
Caderno Extensão
Calendário
Câmara de Extensão
Cantinas
Cardápio do Restaurante Universitário
Carga Horária Diretrizes Curriculares
Centro de Memória
Clipping
COAP
Como Chegar
Como Chegar
Como Chegar
Como Chegar Graduação
Composição Câmara de Graduação
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Contrato de Obras
CORIN
CPPD
Cursos de Pós-Graduação
DAC
DCF
DEL
Deliberações - CPPD
Deliberações COAP
Desenvolvimento Institucional
Desjejum
DGCC
Diretrizes Curriculares Nacionais
Diretrizes Gerais
DLI
Documentos Fórum das Coordenações
DPPEx
DRCI
Dúvidas Financeiro
Dúvidas Frequentes RE
Dúvidas Frequentes RU
Dúvidas Monitoria Graduação
Editais
Editais
Editais
Editais
Editais
Editais Corin
Editais em Aberto
Editais em Andamento
Editais Fechado
Empresas Juniores
Equipamentos Multiusuários
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe e Contatos
Espaços Físicos Comerciais
Estágio Ouvididoria
EXTENSÃO
Extratos de Convênio
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco Imprensa
Fale Conosco PROPLADI
Finanças DCF
Formulário Cursos
Formulários - CPPD
Formulários Acadêmicos
Formulários Câmara de Graduação
Formulários COAP
Formulários Cursos Extensão
Formulários DCF
Formulários DP
Formulários Equipe de Trabalho Extensão
Formulários Eventos Extensão
Formulários Monitoria Graduação
Formulários NAAP
Formulários PICDT
Formulários Prefeitura
Formulários Prestação de Contas
Formulários Prestação de Serviços Extensão
Formulários Programas Extensão
Formulários Projetos Extensão
Formulários Publicação Extensão
Formulários STA
Glossário
GRADUAÇÃO
Grupo de Estudo
Grupos PET
Informações para cadastro
informes Mobilidade Acadêmica Intra-campi
Informes Parfor
Iniciação Científica
INSTITUCIONAL
Jantar
Jornal da Graduação
Laboratórios
Lato Sensu
Legislação Docentes
Legislação NULEP
Legislação Ouvidoria
Legislação Técnicos Administrativos
Lei Orçamentária Anual
Leis - CPPD
Links
Links
Links Extensão
Links PARFOR
Links Pós-Graduação
Links úteis NULEP
Links Úteis Servidor
Logotipos
Manuais NULEP
Mão de Obra Terceirizada
Militantes
MOBILIDADE INTRA-CAMPI
MOBILIDADE NACIONAL
Normas
Normas Curso
Normas de Extensão
Normas Financeiro
Notícia
Notícia Destaque
Noticia Pós-Graduação
Notícias
Notícias
Notícias
Notícias Assuntos Estudantis
Notícias CPPD
Notícias da Extensão
Notícias de Cantinas e Espaços Físicos
Notícias Graduação
Notícias Orçamento e Finanças
Notícias Prefeitura
Notícias Rural Semanal
Notícias Servidor
Notícias Servidor S/Imagem
Notícias Terceirizados
Ouvidora
Ouvidoria
PARFOR
PET
Planejamento Institucional
Portal do Serividor
Portarias
Portarias Financeiro
PÓS-GRADUAÇÃO
Práticas Específicas
Pré-Enem Nova Iguaçu
Pré-Enem Seropédica
Prefeitura
Prestação de Contas
Principais Orientações - Coaaf
Principais Orientações - Coapen
Principais Orientações - Copag
Pró-Reitor Adjunto de Assuntos Adminstrativos
Pró-reitor Adjunto de Assuntos Financeiros
Pró-Reitor Adjunto PROPLADI
Pró-Reitor de Assuntos Administrativos
Pró-reitor de Assuntos Financeiros
Pró-Reitor PROPLADI
Pró-Reitor(a) Adjunto de Assuntos Estudantis
Pró-Reitor(a) Adjunto de Extensão
Pró-Reitor(a) Adjunto de Graduação
Pró-reitor(a) Adjunto de Pesquisa e Pós Graduação
Pró-Reitor(a) de Assuntos Estudantis
Pró-Reitor(a) de Extensão
Pró-Reitor(a) de Graduação
Pró-Reitor(a) de Pesquisa e Pós Graduação
Processo Seletivo Mobilidade Acadêmica Nacional
Processo Seletivo PARFOR
Processo Seletivo PET
PROEXT
Programas
Programas
Projetos PROEXT
PROPLADI
Publicações
Publicações Graduação
Regional ou Cultural
Reitor
Relatórios DCF
Relatórios de Gestão
Religioso ou Ecumênico
Revista Extensão
Rural Semanal
Secretaria Administrativa
Secretaria de Registros Acadêmicos - Solicitações
Secretaria Ouvidoria
Sem categoria
Serviços gerais
Serviços para servidor
Servidor na Mídia
Stricto Sensu
Terceirizados
Treinamentos e Palestras Financeiro
UFRRJ Ciência
Vice-Reitor
Vídeos Imprensa
Portal UFRRJ > INSTITUCIONAL > Notícia > O mal-estar na universidade

O mal-estar na universidade

Ansiedade e depressão no ambiente acadêmico

 

Por Alessandra de Carvalho (CCS/UFRRJ), Antonio Carlos Comodaro (*) e Nilsimara Rodrigues (*)

 

Unidos contra a depressão. Eventos como o ‘Setembro Amarelo’ buscam a promoção de saúde mental através da conscientização

“É um luxo ter esperança/A vida desanda”. Um amigo angustiado parafraseia os versos do rapper Emicida, que dizem “É um luxo ter calma/A vida escalda”. No original e na versão, lemos sentimentos que pontuam o cotidiano de milhões de indivíduos mundo afora.

 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 9,3% da população brasileira sofre com ansiedade, o que torna o Brasil o país mais ansioso do mundo. Além disso, quando o assunto é depressão, temos 5,8% de indivíduos doentes, enquanto a média mundial é de 4,4%.

 

O ambiente universitário não está imune a problemas de saúde mental. Um estudo publicado na revista Nature Biotechnology, em março de 2018, analisou estudantes de pós-graduação de 26 países, e observou que 41% e 39% apresentaram ansiedade e depressão, respectivamente. Os pesquisadores avaliaram a correlação entre estes índices com dificuldades para equilibrar a vida pessoal com a vida acadêmica.

 

No Brasil, a V Pesquisa do Perfil Socioeconômico e Cultural de Estudantes da Graduação das Universidades Federais Brasileiras, publicada em maio deste ano, mostrou que dos 420 mil estudantes que participaram do levantamento, 83% disseram ter dificuldades emocionais que interferem nos estudos. Destes, 64% relataram ter ou sentir ansiedade, 45% sentem desânimo e 8,5% já pensaram em suicídio. A maioria (63%) revelou nunca ter procurado atendimento psicológico. A pesquisa foi realizada pelo Fórum Nacional de Pró-reitores de Assistência Estudantil e pela Associação Nacional de Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

 

O que está havendo?

 

“Mal-estar discente: lidando com a ansiedade e depressão no meio acadêmico” foi o tema de uma mesa-redonda organizada pela coordenação, Diretório Acadêmico e Programa de Educação Tutorial (PET) do curso de Matemática, em 6 de novembro, no câmpus Seropédica. Participaram as professoras Ana Cláudia Peixoto, do Departamento de Psicologia, e Rosana Pinheiro, do curso de Medicina Veterinária.

 

A professora Ana Claudia Peixoto apontou três mudanças comportamentais do período contemporâneo que causam impacto na vida e na psique humana: o foco da família para o individuo, a saída da mulher para o mercado de trabalho e a influência da tecnologia.

 

Ana Cláudia descreveu um tipo de indivíduo criado na sociedade influenciada pela tecnologia: o “Homo digital”. Ele é menos sociável e desregulado emocionalmente; possui um funcionamento anti-humano do cérebro; é automatizado e submisso; e está atrelado à hiperconectividade. Desse modo, a vida se torna acelerada, na forma de processar o momento e, principalmente, na reprodução de uma ordem mercadológica de produzir que é inumana.

 

A professora explicou que ansiedade e depressão são doenças que andam juntas. É raro ver uma pessoa desenvolver uma, mas não a outra. A pesquisadora também relata que dentro da academia, na maioria das vezes, os alunos são desestimulados a expressar o que estão sentindo – eles não podem ser autorais nas avaliações de disciplinas, por exemplo.

 

A professora Rosana Pinheiro coordena um projeto de autoconhecimento com alunos de Veterinária, e falou de comportamentos que potencializam o mal-estar discente. Entre elas estão assédio moral, sexual, psicológico e físico; o abuso de poder dos professores; e atitudes hostis de alunos com acúmulo de tarefas acadêmicas.

 

Segundo Pinheiro, para evitar a ansiedade e depressão é preciso buscar inteligência emocional, bem-estar e felicidade (tanto em sala de aula como na vida pessoal) e, especialmente, o autoconhecimento. São importantes o tempo livre e lazer; e encontrar coisas em comum com colegas discentes e docentes.

 

“A docência é a segunda profissão mais afetadas pela síndrome de Burnout (distúrbio caracterizado pela exaustão física e mental ligada à vida profissional)”, afirmou a professora Ana Paula Peixoto. “Os professores chegam à universidade com suas cargas e, ao não saber lidar com isso, acabam por transferi-las para os alunos. E se o aluno estiver do mesmo modo, acaba fazendo o mesmo e todos adoecem.”

 

Causas do mal-estar docente em debate

 

No dia 6 de novembro, também ocorreu a palestra “Causas do mal-estar docente”, organizada pela Coordenadoria de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho (Casst), com o objetivo de orientar técnicos, docentes e colaboradores quanto ao trabalho desenvolvido pelo setor, além dar dicas de como ter uma rotina diária de trabalho mais saudável.

 

O evento contou com as presenças das coordenadoras da área de Promoção em Saúde da Universidade, Elen de Léo e Bianca Janssens, e da psicóloga da Divisão de Saúde da UFRRJ, Maria do Socorro Araújo. Elas destacaram que o mal-estar que envolve os servidores está relacionado a fatores como: competitividade, agressividade de outros servidores, inimizades por diversos motivos, problemas financeiros, dupla jornada de trabalho (mulheres), comentários depreciativos vindos da sociedade com relação à produtividade (redes sociais) e a necessidade de estar sempre atento às inovações em sua área. Estes aspectos podem colocar os servidores em permanente estado de ansiedade.

 

Como forma de melhorar o dia a dia, elas enfatizaram que é preciso, entre outras coisas, saber ouvir, falar e dizer não; conhecer seus direitos e deveres, gerenciar suas emoções; e exercitar empatia e perdão. “Se importar importa”, disse Bianca Janssens.

 

A psicóloga Elen de Leo, em entrevista, disse que a Casst atende pessoas com queixas tanto com relação à saúde mental como a um suposto descaso sobre a atenção à saúde mental no dia a dia na UFRRJ. “Ao compartilharmos as formas de atenção prestadas pela Casst quanto à saúde de um modo geral, estas quase sempre se dizem surpresas. Temos intensificado a divulgação dos eventos e programas de atenção à saúde do trabalhador, mas a adesão aumenta lentamente.”, ressalta Elen.

 

Campanhas de prevenção: Setembro Amarelo na UFRRJ

 

Elen de Léo. “Temos intensificado a divulgação dos eventos e programas de atenção à saúde do trabalhador, mas a adesão aumenta lentamente”

Neste ano, a campanha de prevenção ao suicídio e valorização da vida realizada na Rural ocorreu na semana de 16 a 20 de setembro, em Nova Iguaçu, Seropédica e Três Rios. Foram 340 participantes de atividades organizadas por setores da UFRRJ ligados à saúde mental do discente, do trabalhador e da comunidade.

 

A psicóloga Elen de Leo avaliou a importância de eventos que promovam a saúde mental na universidade: “A Casst sempre participa do Setembro Amarelo para, por mais este caminho, buscar promoção de saúde mental através de conscientização e direcionamento aos cuidados. A depressão aparece nos atendimentos da Psicologia e na perícia de saúde. A ideação suicida também aparece em muitos atendimentos. No entanto, a mesma Universidade que aponta suas ‘dores emocionais’ (possivelmente subnotificadas) é a Universidade que comparece pouco a este evento largamente divulgado. Assim, é preciso que conheçamos melhor os entraves a esta participação.”

 

A pró-reitora de Assuntos Estudantis Juliana Arruda considera que o Setembro Amarelo vem se consolidando a cada ano, com o envolvimento de mais docentes, discentes e técnicos nas ações de organização e apoio. “Conseguimos realizar atividades em três câmpus. Este, sem dúvida, foi um marco e poderá servir de base sólida para fortalecimento de novas parcerias internas e externas, além de prospecção de outros modelos de ação e recursos para sua realização”, avalia a pró-reitora.

 

Para saber mais sobre serviços de atendimento psicossocial na UFRRJ, acesse:

– Serviços para toda a comunidade: https://bit.ly/2Ya1ATu

 

– Setor de Apoio Psicossocial ao Estudante (Proaes): http://r1.ufrrj.br/sba/index_seape.php

 

(*) Bolsistas da Coordenadoria de Comunicação Social (CCS/UFRRJ)

 

Publicado originalmente no Rural Semanal 13/2019.


Postado em 10/12/2019 - 09:00

Notícias Relacionadas

Copama UFRRJ: lugar de pai e mãe é na Universidade
Sala de TV: espaço de convivência integra estudantes dos alojamentos
Tecnologia no ambiente acadêmico

Últimas Notícias

Skip to content