Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Filter by Categories
A PROEXT
Acesso Rápido RE
Acesso Rápido RU
Ações de Extensão
Almoço
Alojamento e Convivência
ASSUNTOS ADMINSTRATIVOS
ASSUNTOS ESTUDANTIS
ASSUNTOS FINANCEIROS
Atualizações do Diário Oficial
Auditórias Anuais
Banco de Legislação - Financeiro
BIEXT
Bolsas Assuntos Estudantis
Caderno Extensão
Calendário
Câmara de Extensão
Cantinas
Cardápio do Restaurante Universitário
Carga Horária Diretrizes Curriculares
Centro de Memória
Clipping
COAP
Como Chegar
Como Chegar
Como Chegar
Como Chegar
Como Chegar Graduação
Composição Câmara de Graduação
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Comunicados Oficiais
Concursos
Contrato de Obras
Coordenações de Curso
CORIN
CPPD
Cursos
Cursos de Pós-Graduação
DAC
DCF
DEL
Deliberações - CPPD
Deliberações CEPE Calendários
Deliberações COAP
Desenvolvimento Institucional
Desjejum
DGCC
Diretrizes Curriculares Nacionais
Diretrizes Gerais
DLI
Documentos Fórum das Coordenações
DPPEx
DRCI
Dúvidas Financeiro
Dúvidas Frequentes RE
Dúvidas Frequentes RU
Dúvidas Monitoria Graduação
Editais
Editais
Editais
Editais
Editais
Editais - Fluxo contínuo
Editais Corin
Editais em Aberto
Editais em Andamento
Editais Fechado
Empresas Juniores
Equipamentos Multiusuários
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe
Equipe e Contatos
Espaços Físicos Comerciais
Eventos
Eventos Servidor
EXTENSÃO
Extratos de Convênio
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco
Fale Conosco Imprensa
Fale Conosco PROPLADI
Fapur
Finanças DCF
Formulário Cursos
Formulários - CPPD
Formulários Acadêmicos
Formulários Câmara de Graduação
Formulários COAP
Formulários Cursos Extensão
Formulários DCF
Formulários DP
Formulários Equipe de Trabalho Extensão
Formulários Eventos Extensão
Formulários Monitoria Graduação
Formulários NAAP
Formulários PICDT
Formulários Prefeitura
Formulários Prestação de Contas
Formulários Prestação de Serviços Extensão
Formulários Programas Extensão
Formulários Projetos Extensão
Formulários Publicação Extensão
Formulários STA
Glossário
GRADUAÇÃO
Grupo de Estudo
Grupos PET
Ineagro
Informações para cadastro
informes Mobilidade Acadêmica Intra-campi
Informes Parfor
Informes PET
Iniciação Científica
INSTITUCIONAL
Jantar
Jornal da Graduação
Laboratórios
Lato Sensu
Legislação NULEP
Legislação Ouvidoria
Lei Orçamentária Anual
Leis - CPPD
Links
Links
Links Extensão
Links PARFOR
Links Pós-Graduação
Links úteis
Links úteis NULEP
Links Úteis Servidor
Logotipos
Manuais NULEP
Mão de Obra Terceirizada
Militantes
MOBILIDADE INTRA-CAMPI
MOBILIDADE NACIONAL
Mobilidades Estudantil
Normas
Normas Curso
Normas de Extensão
Normas Financeiro
Notícia
Notícia Destaque
Noticia Pós-Graduação
Notícias
Notícias
Notícias
Notícias Assuntos Estudantis
Notícias CPPD
Notícias da Extensão
Notícias de Cantinas e Espaços Físicos
Notícias Graduação
Notícias Institucionais
Notícias Orçamento e Finanças
Notícias Prefeitura
Notícias Rural Semanal
Notícias Terceirizados
Outros Contratos
Ouvidora
Ouvidoria
PARFOR
PET
Planejamento Institucional
Portal do Serividor
Portarias
Portarias Financeiro
PÓS-GRADUAÇÃO
Práticas Específicas
Pré-Enem Nova Iguaçu
Pré-Enem Seropédica
Prefeitura
Prestação de Contas
Principais Orientações - Coaaf
Principais Orientações - Coapen
Principais Orientações - Cocad
Principais Orientações - Copag
Pró-Reitor Adjunto de Assuntos Adminstrativos
Pró-reitor Adjunto de Assuntos Financeiros
Pró-Reitor Adjunto PROPLADI
Pró-Reitor de Assuntos Administrativos
Pró-reitor de Assuntos Financeiros
Pró-Reitor PROPLADI
Pró-Reitor(a) Adjunto de Assuntos Estudantis
Pró-Reitor(a) Adjunto de Extensão
Pró-Reitor(a) Adjunto de Graduação
Pró-reitor(a) Adjunto de Pesquisa e Pós Graduação
Pró-Reitor(a) de Assuntos Estudantis
Pró-Reitor(a) de Extensão
Pró-Reitor(a) de Graduação
Pró-Reitor(a) de Pesquisa e Pós Graduação
Processo Seletivo Mobilidade Acadêmica Intra Campi
Processo Seletivo Mobilidade Acadêmica Nacional
Processo Seletivo PARFOR
Processo Seletivo PET
PROEXT
Programas
Programas
Projetos encerrados
Projetos vigentes
PROPLADI
Publicações
Publicações Graduação
Quadro de Vagas
Regional ou Cultural
Regulamentos e Regimentos
Reingresso
Reingresso Interno
Reingresso Interno Modalidade
Reitor
Relatórios DCF
Relatórios de Gestão
Religioso ou Ecumênico
Reopção Cursos
Revista Extensão
Rural Semanal
Secretaria Administrativa
Secretaria de Registros Acadêmicos - Solicitações
Secretaria Ouvidoria
Sem categoria
SEMEX
Serviços gerais
Stricto Sensu
Terceirizados
Transferência Externa
Transferência Interna
Transparência e Prestação de Contas
Treinamentos e Palestras Financeiro
UFRRJ Ciência
Vice-Reitor
Vídeos Imprensa
Portal UFRRJ > INSTITUCIONAL > Notícia Destaque > Lançamento de livro sobre desaparecimentos forçados na Baixada Fluminense lota auditório na UFRRJ

Lançamento de livro sobre desaparecimentos forçados na Baixada Fluminense lota auditório na UFRRJ

A palestra sobre o livro, escrito por professores da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro em parceria com o Fórum Grita Baixada (FGB), no auditório Paulo Freire, do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS/UFRRJ), lotou o ambiente com a presença de toda a comunidade universitária de cursos de áreas e instituições distintas, na última terça-feira (26/03). 

 

Auditório lotado no lançamento do livro “Desaparecimento forçado: Vidas interrompidas na Baixada Fluminense”.

 

O encontro marcou a apresentação oficial do livro “Desaparecimento forçado: Vidas interrompidas na Baixada Fluminense”, resultado de um projeto de extensão e pesquisa sobre desaparecimentos forçados na Baixada, conduzido pelo grupo de pesquisas Observatório Fluminense (OF/UFRRJ) e o Fórum Grita Baixada (FGB). Estavam presentes os coordenadores do projeto, José Cláudio Souza Alves e Nalayne Mendonça Pinto, ambos professores de Ciências Sociais da UFRRJ, além de Adriano Moreira de Araújo, diretor do FGB e toda a equipe de pesquisadores que contribuíram com o trabalho.

 

No evento, os pesquisadores analisaram os capítulos do livro para o auditório lotado, explicando os processos envolvidos na pesquisa – desde os mecanismos utilizados para alcançar os números de desaparecimentos na Baixada até os objetivos que o grupo de pesquisa pretende alcançar. 

 

A pesquisa sobre desaparecimentos forçados

Pesquisadores envolvidos no projeto.

Um dos objetivos principais do projeto foi mapear e fazer um diagnóstico sobre as situações de desaparecimentos forçados na Baixada Fluminense. “O desaparecimento forçado não existe dentro da legislação penal, mas é um conceito que existe no âmbito internacional, que são as situações de desaparecimento onde as pessoas são assassinadas e seus corpos desaparecidos. É uma prática das ditaduras militares da América Latina, muito comum na Argentina, no Brasil, Chile e que hoje permanece em nossos territórios a partir da dinâmica de grupos armados, criminosos, facções, milícia e policiais corruptos que continuam a produzir esse tipo de mortes e desaparecimento” explicou Naylane Mendonça Pinto, uma das coordenadoras da pesquisa.

 

O início da organização do projeto contou com o financiamento e incentivo para a criação de uma pesquisa sobre “as dinâmicas de desaparecimentos forçados na região da Baixada Fluminense”, do deputado federal Marcelo Freixo, por meio de emenda parlamentar. O levantamento de dados e pesquisas na área de desaparecimento forçado já estavam sendo implementados pelo Fórum Grita Baixada, e foi esse incentivo que fez com que surgisse a parceria entre o coletivo de ativistas e a UFRRJ, por meio do Observatório Fluminense. 

 

Os trabalhos começaram, de fato, em 2021, quando os pesquisadores puderam fazer o contato com as mães e familiares das vítimas de desaparecimentos forçados e visitas a locais caracterizados como cemitérios clandestinos pelos moradores. Além disso, o levantamento de informações a respeito do tema começou a ser feito junto a órgãos, como Instituto de Segurança Pública (ISP), Disque Denúncia, Ministério Público, Defensoria Pública do Rio de Janeiro e no Facebook. 

 

Crime ainda não tipificado 

Auditório do ICHS lotado.

 

No Brasil, o desaparecimento forçado ainda não está enquadrado dentro da lei como um crime específico, o que dificulta pesquisas e investigações sobre esse tipo de desaparecimento no país. O que acontece é que, ao pesquisar sobre o tema, os dados só alcançam os crimes tipificados, como o desaparecimento voluntário e o involuntário.

 

Para conseguir informações sobre os desaparecimentos forçados hoje no Brasil, as pesquisas dependem de descobertas de cemitérios clandestinos e denúncias, muitas vezes, de familiares das vítimas. “A importância da pesquisa é dar visibilidade para algo que o país inteiro não sabe o que é, já que os desaparecimentos forçados não são tipificados na legislação atual e não são registrados na estrutura de segurança pública. A ideia é dar visibilidade para algo que é invisível, já que a lógica de funcionamento de segurança pública no Brasil é que se não tem corpo, não tem crime; logo, desaparecer com pessoas, matá-las, e destruir os corpos virou uma prática disseminada por todos os grupos armados que existem hoje no país e, principalmente, no Rio de Janeiro”, relatou José Cláudio Souza Alves, um dos coordenadores da pesquisa.

 

Já existe um projeto de lei tramitando no congresso desde 2013 sobre o desaparecimento forçado no Brasil. O texto já passou por diversas revisões, mas ainda não foi apresentado para votação e aprovado na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara. Um dos objetivos da parceria entre UFRRJ e o FGB é pressionar o governo federal e a Câmara dos Deputados para que esse projeto seja colocado novamente em pauta e aprovado. “A gente espera que esse movimento todo que nós estamos fazendo cumpra o papel de fazer pressão, nacionalmente, mas também estamos articulando atores e atrizes internacionais para que faça pressão sobre o governo brasileiro para a aprovação dessa lei. A gente sabe que a aprovação da lei por si só não vai resolver esse problema, mas é uma peça importante, porque sem a jurisprudência, a gente não vai conseguir pensar em políticas públicas e levantamentos que deem conta dessa realidade” expressa Adriano Moreira, coordenador executivo do Fórum Grita Baixada.

 

Além de continuar pressionando o governo para a aprovação da lei sobre o desaparecimento forçado, a parceria entre o FGB e a UFRRJ pretende continuar atuando na Baixada com projetos que atendam às famílias vitimadas por esse tipo de crime, através de atividades de arteterapia, da chamada escrevivência, e da terapia comunitária integrativa. O objetivo é aproximar a Universidade dessa comunidade para que o meio acadêmico conheça essa realidade mais profundamente. “A ideia é ter informações sobre isso, para que a gente evite o pior, que é a formação de estrutura de poder a partir das dimensões legais e ilegais por dentro do Estado e de grupos armados com expressão política e com expressão econômica, que é o que nós temos hoje” finaliza José Cláudio Souza.

 

Serviço:

Livro: “Desaparecimento forçado: Vidas interrompidas na Baixada Fluminense” – Resultado de um projeto de extensão conduzido pelo grupo de pesquisa Observatório Fluminense, da UFRRJ, em parceria com o Fórum Grita Baixada.

Organizadores: Adriano Moreira de Araújo; Jaqueline de Sousa Gomes; José Cláudio Alves e Nalayne Mendonça

Editora: Autografia

 

 

Texto e fotos: Matheus Mendonça, bolsista da CCS

Edição e publicação: Fernanda Barbosa, jornalista e coordenadora da CCS/UFRRJ


Postado em 01/04/2024 - 13:11 -

Notícias Relacionadas

1ª Conferência Livre de Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Social da Baixada Fluminense
Professor do ICSA/UFRRJ leva Prêmio Educador Transformador por simulador de processos produtivos
Pesquisa do PPGCTIA-UFRRJ cria bioplástico a partir de batata doce e babosa
Docente da UFRRJ referência em pesquisa sobre milícia