Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Portal UFRRJ > INSTITUCIONAL > Notícia Destaque > Universidade também é lugar de enfrentamento

Universidade também é lugar de enfrentamento

Em ato pela memória de Marielle Franco, reitor da UFRRJ reforça importância de atuação das universidades públicas.

Reitor Berbara: “Universidade deve ser utilizada como uma alavanca para o enfrentamento necessário a essas políticas repressivas” 

Na tarde da segunda-feira, 19/03, ato pela memória da vereadora Marielle Franco, do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL/RJ), e de Anderson Pedro Gomes, assassinados na região central do Rio de Janeiro, reuniu docentes, técnico-administrativos e estudantes no auditório do Instituto Multidisciplinar (IM), câmpus Nova Iguaçu.

O objetivo do evento organizado pelo Programa de Pós-Graduação em Patrimônio, Cultura e Sociedade (PPGPaCS) foi promover um momento de reflexão sobre a violência no estado, a intervenção federal e a atuação da Universidade nesse período, além de homenagear a memória de todos aqueles que se engajam em lutas no campo social e ambiental e estão sendo mortos no Brasil.

Em seu pronunciamento, o reitor da UFRRJ, professor Ricardo Berbara, reforçou a importância de enfrentar esse momento da forma mais coesa possível. “Ainda que em crise, a estrutura da Universidade deve ser utilizada como uma alavanca para o enfrentamento necessário a essas políticas repressivas que estarão se agudizando, com certeza, ao longo dos próximos meses de 2018. Esse será um ano de muita resistência”, afirmou.

Muito emocionada, Leci Carvalho pede que preservem identidade de Marielle

A exibição de um vídeo sobre a atuação política de Marielle Franco emocionou os que participaram do ato. A ex-candidata à Prefeitura de Nova Iguaçu pelo PSOL, Leci Carvalho, falou sobre a importância de preservar a identidade de Marielle, em contraste com a divulgação de informações falsas e difamatórias nas redes sociais.

Na ocasião, alunas que integram o coletivo preto Dandaras da Baixada manifestaram o repúdio à violência contra os negros e ao racismo do Estado Brasileiro. Uma representante do coletivo de mulheres Madalenas da Baixada também leu uma nota sobre o ocorrido e ressaltou a importância da luta das mulheres por direitos, inclusive dentro da Universidade.

Também participaram do evento o diretor do Instituto Multidisciplinar, professor Paulo Cosme; o coordenador do PPGPaCS, professor Júlio Sampaio; a vice-coordenadora do PPGPaCS, professora Mônica Martins; representantes da Associação dos Docentes (Adur-RJ), do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintur-RJ) e do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFRRJ; e José Luiz Prímola, presidente do Psol em Nova Iguaçu.

Exibição de vídeo sobre Marielle Franco

Estudantes participam do evento

 


Postado em 20/03/2018 - 15:59

Últimas Notícias