Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Portal UFRRJ > INSTITUCIONAL > Notícia > Os animais merecem respeito

Os animais merecem respeito

Ter um animalzinho é tudo de bom e alegra qualquer ambiente. Ele nos proporciona uma ótima companhia, carinho, afeto e lealdade. Então, por que não pensar na saúde e bem-estar de alguém que nos dá tanto amor? O que fazer para que seu animal tenha uma melhor qualidade de vida?

 

O cuidado responsável deve ser o primeiro pensamento ao se adotar um animal. É uma vida que será dependente da sua e requer cuidados. Na dúvida, procure sempre um médico veterinário.

 

A castração, por exemplo, é um método de prevenção de doenças. Ela previne câncer nos testículos e de próstata, infecções no órgão genital, tumores de mama (muito comuns em cadelas mais velhas), entre outras. A castração é uma importante ferramenta para o controle populacional de animais livres. Há no Rio de Janeiro algumas clínicas que oferecem preço popular, além de atendimento a pessoas de baixa renda e a animais abandonados conduzidos por ONGs e protetores.

 

A alimentação também é um cuidado importante. Os animais devem seguir uma dieta saudável e balanceada, assim como nós. Há no mercado diversos tipos de rações que são elaboradas de acordo com seu grau de digestibilidade e outras necessidades de cada bichinho, sejam castrados, obesos, filhotes, adultos, raças pequenas e raças grandes. Algumas pessoas optam por uma alimentação natural para os pets, como arroz, frango ou carne (sem temperos), cenoura, batata, melancia e banana. A alimentação natural é muitas vezes confundida com o restante de comida da família que fica na geladeira, como pizza, lasanha ou o macarrão que sobrou do jantar. Dessa forma, os animais ingerem alimentos que devem ser evitados por conta de sua difícil digestão ou toxicidade. Um veterinário está apto a calcular uma alimentação natural de acordo com o peso e condição de saúde do animal.

 

Um assunto delicado e controverso que vem sendo discutido atualmente é o uso de roupas em animais de estimação. Ao mesmo tempo em que podem proteger do frio, também podem ser desnecessárias em algumas raças e causar alergias.

 

Cruel e desumano, o abandono de animais é um dos problemas mais recorrentes do Rio de Janeiro. O número de animais abandonados no Campus da UFRRJ em Seropédica cresce de forma alarmante. O crime está previsto em Lei Federal nº. 9.605 de 1998 (Lei de Crimes Ambientais). O Art. 164 do Código Penal prevê o crime de abandono de animais para aqueles que introduzirem ou deixarem animais em propriedade alheia. O abandono e os maus-tratos precisam ser denunciados. Abater, negligenciar, torturar, espancar, queimar, traficar animais silvestres, praticar zoofilia, promover rinhas, causar injúrias ou negar água, alimento ou liberdade de comportamento são práticas cruéis. Qualquer pessoa que for testemunha de tais ações deve ir à delegacia mais próxima. Saiba que a justiça permite a denúncia anônima.

 

Paloma Araujo, integrante do Projeto de Proteção e Defesa dos Direitos Animais (UFRRJ – Proext)

 

Publicado originalmente no Rural Semanal 09/2019.


Postado em 30/09/2019 - 11:03

Notícias Relacionadas

Carta de Cuiabá — Sociedade Brasileira de Educação Matemática

A validade jurídica da assinatura eletrônica

Por que atacam o legado de Paulo Freire?

Crime organizado: o calcanhar de Aquiles de Bolsonaro

Ouvidoria dá início à pesquisa de satisfação 2018

Últimas Notícias