Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Portal UFRRJ > INSTITUCIONAL > Notícia Destaque > Egressos da Rural ensinam história em passeios na cidade do Rio

Egressos da Rural ensinam história em passeios na cidade do Rio

Da Universidade para as ruas

 

Por João Gabriel Castro (*)

 

Max Oliveira e Natália Batista. A dupla de doutores pela UFRRJ organiza aulas abertas sobre a história do Rio, roteirizadas em formato de passeios por pontos históricos da cidade

Com a proposta de levar o conhecimento da academia para as ruas do Rio de Janeiro, Max Oliveira e Natália Batista, doutores em História pela UFRRJ, criaram o Poeira da História. Através do projeto, a dupla organiza aulas abertas sobre a história do Rio, roteirizadas em formato de passeios por pontos históricos da cidade. Por meio da utilização de espaços não formais de educação e de uma linguagem acessível ao público, o Poeira tem como objetivo promover a importância da história para a vida das pessoas.

 

Em um dos passeios, Max e Natália levam seus alunos em um tour pela história da famosa Cidade Maravilhosa, contada através do olhar literário de escritores cariocas como Machado de Assis e João do Rio. O ‘Rio através da literatura’ revisita lugares e costumes da antiga sociedade carioca registrados em obras literárias como o romance Memórias Póstumas de Brás Cuba, de 1881.

 

Segundo Max, além de transmitir o conteúdo acadêmico de uma forma didática, as aulas também trazem novos questionamentos. “Mais do que apenas contar a história, o que já seria muito relevante, nós pegamos as discussões acadêmicas atuais que problematizam e questionam fatos históricos e levamos para as ruas. Então, não é simplesmente falar que no dia 13 de maio a Princesa Isabel foi ao Paço Imperial e aboliu a escravidão. E sim problematizar esse evento, questioná-lo, aproximar as pessoas que estão no passeio sobre o que ele significou, qual foi a real importância, o que veio antes e o que veio depois dele”, explica.

 

Pensar divulgação científica em formatos lúdicos não é nenhuma novidade para Max Oliveira. Em 2017, o pesquisador foi finalista do Euraxess Science Slam, concurso de comunicação científica organizado pela Euraxess Brasil. Nele, os participantes foram desafiados a expor a sua pesquisa de maneira criativa para um público de não-especialistas. Formado em Artes Cênicas, o historiador apresentou sua pesquisa de doutorado sobre a cidade de Itaguaí em uma cena teatral.

 

Acesse o Poeira da Históriahttp://poeira.cc

 

(*) Bolsista de jornalismo da Coordenadoria de Comunicação Social (CCS/UFRRJ)

 

Você também faz um trabalho de divulgação científica na UFRRJ?

Escreva para nós: comunicacao@ufrrj.br

 

Publicado originalmente no Rural Semanal 10/2019.


Postado em 16/10/2019 - 16:51

Últimas Notícias