UFRRJ recebe feira de orgânicos toda semana

De quinzenal a semanal. A feira é realizada todas as quartas-feiras, no jardim interno do P1

Sucesso. A profa. Anelise Dias (à dir.) destaca que a feira foi conquistando uma clientela fiel

Desde setembro de 2016, a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) abre espaço para a Feira da Agricultura Familiar. Organizado com apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio de Janeiro (Emater-RJ), o evento traz produtores e comerciantes de alimentos de Seropédica e região para dentro da Universidade, como forma de incentivo ao consumo de produtos orgânicos.

 

Uma das organizadoras do projeto e professora do Departamento de Fitotecnia da Rural, Anelise Dias destaca que, mesmo começando com poucos produtos, a feira foi conquistando seu espaço e ganhando uma clientela fiel. Isso acabou incentivando uma melhor apresentação dos alimentos, com os comerciantes trazendo uma variedade maior de produtos para venda.

 

A boa acolhida acabou influenciando também a periodicidade do encontro. Por conta de uma demanda tanto dos clientes quanto dos produtores, o projeto, que era quinzenal, tornou-se semanal. Agora, a feira é realizada todas as quartas-feiras, no jardim interno do Pavilhão Central (P1), das 8h às 13h.

 

Em família. A produtora de orgânicos Vanessa e seu pai, Maurício Danciger

– É incrível ter esse espaço, comercializar produtos e multiplicar saberes. Para mim, a feira não é só um ponto de comercialização, mas é um lugar para conversar com as pessoas, além de trocar informações e receitinhas – disse Vanessa Danciger, produtora e comerciante de alimentos orgânicos.

 

Para a nutricionista e moradora de Seropédica, Vânia Madeira, é importante que as pessoas busquem o consumo de produtos orgânicos, sem a presença de defensivos agrícolas (agrotóxicos):

 

– Não adianta ter uma alimentação equilibrada e não escolher bem os alimentos. Porque, se você lava, consegue eliminar os micro-organismos muito bem; agora, o agrotóxico não. Então, eu sempre digo: procure o orgânico.

 

Texto e fotos: Márcio da Silva, estagiário de jornalismo da Coordenadoria de Comunicação Social (CCS/UFRRJ)


Postado em 19/04/2017 - 16:28