Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Portal UFRRJ > INSTITUCIONAL > Notícia Destaque > Sons da inclusão

Sons da inclusão

Projeto de música clássica ensinou mais de 400 alunos desde sua fundação

Por Caroline Verly (Bolsista CCS/UFRRJ)

Música na Rural. Orquestra Jovem de Itaguaí em apresentação no jardim do Pavilhão Central, em novembro de 2018 (Foto: Michelle Carneiro)

A Orquestra Jovem de Itaguaí, projeto criado em 15 de janeiro de 2017, movimenta muitos jovens desde sua fundação. Semeando cultura nos munícipios onde atua, o projeto se apresenta em escolas públicas do estado, levando a música e a arte circense em pernas de pau.

O projeto partiu da iniciativa do diretor artístico Adriano Araújo de Souza, que o criou com o objetivo de ensinar violino. Atualmente em cinco polos – nos municípios de Itaguaí, Seropédica e Mangaratiba – a atividade é oferecida gratuitamente, com oficinas de violino, violoncelo e viola, e com ensaios ocorrendo uma vez na semana. Almejando mais, Adriano diz que busca expandir para outros municípios. “É só chamar que vamos”, diz ele.

A orquestra já atendeu mais de 400 alunos desde sua fundação e, hoje em dia, a mesma recebe cerca de 200 pessoas, entre as idades de cinco a 60 anos. Adriano conta que não existe barreira entre a música clássica e os jovens, público-alvo do projeto: “Violino é um instrumento encantador, isso quebra qualquer barreira”.

Tendo um dos polos em Seropédica, os ensaios do projeto ocorrem no Centro de Arte e Cultura (CAC/UFRRJ). Sobre a relação com a Universidade, o diretor artístico diz que a Rural é como um lar: “Aqui me abasteço com forças para continuar. A UFRRJ mudou sua rotina para nos receber; isso é impagável”.

Apesar do próspero caminho trilhado até aqui, Adriano, que é o único professor do projeto, conta que já pensou muitas vezes em desistir: “Não queria fazer algo que não fizesse sentido para todos”. Mas a Orquestra deu tão certo que inspirou até o  escritor Marcos Ribeiro, que colocou a história do projeto em seu livro ‘Fazer o bem, pra quem?’ (Editora Moderna).

A Orquestra não possui patrocínio para todos os custos – apenas para as passagens e alimentação do professor – mas conta com parceiros que cedem espaço para os ensaios, e outros que doam instrumentos. Se você tiver interesse em ajudar o projeto ou participar como aluno, procure a Orquestra Jovem de Itaguaí.

Sede: Rua Cel. Freitas 45, Centro, Itaguaí/RJ.

Telefone: (21) 98017-1243.

E-mail: orjiproducoes@gmail.com

Facebook: Projeto Orquestra Jovem de Itaguaí


Postado em 02/05/2019 - 11:11

Notícias Relacionadas

“Nana & Nilo” na Mostra Itinerante de Cinemas Negros

Resultado parcial do edital para bolsas de oficineiros do CAC

Sala de Cultura da Rural recebe oficina de arte alternativa

FestFic anima a Rural

Casa Rui Barbosa abre inscrições de incentivo à cultura

Últimas Notícias